Subscribe to Bem Estar Sexual Subscribe to Bem Estar Sexual's comments

Bem-vindo ao site bem estar sexual

Aqui vou postar matérias, produtos, acessórios e tudo mais que possa ajudar você a se sentir bem  consigo mesma e com seu parceiro na hora do sexo.

Pretendo abordar vários assuntos como:Sexo na gravidez, a importância do sexo na vida de casais com filhos, acessórios para esquentar a relação entre vários outros assuntos sobre sensualidade e sexualidade que interessam a nós, mulheres comuns, com problemas e cheias de compromissos .

Além disso, vou auxiliar na solução de dúvidas como: Temos que estar com o corpo em forma para arrasar na cama? Sexo depois dos 40 anos, melhor ou pior? Como escolher o acessório certo? Como não cair na rotina sexual com o parceiro? Enfim, são vários questionamentos  que nos perturbam na intensa busca pela satisfação própria e de nossos parceiros.

“As informações e sugestões contidas nesse site tem caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos,psicólogos,profissionais e outros especialistas.”

Relação Sexual sem proteção: O que fazer depois?

preservativos-viagra1

 

 

Nas relações sexuais sem proteção, seja porque a camisinha não foi usada ou porque se rompeu durante a penetração, é maior o risco de ocorrer uma gravidez não planejada e, o mais assustador, o risco de infecção por agentes das doenças sexualmente transmissíveis. Nesses casos, não adianta se desesperar. Existem medidas de prevenção que podem ser adotadas após uma relação desprotegida.

O que fazer depois da relação sexual sem proteção?

Para evitar a gravidez indesejada, existe a famosa pílula do dia seguinte que serve para situações emergenciais. A pílula deve ser tomada em até 72 horas após a relação sexual para obter os efeitos desejados. Porém, ela só previne a gravidez e não as doenças transmissíveis. Portanto, só faça uso se conhecer bem seu parceiro e tiver certeza de que está livre de doenças transmissíveis;

Nos casos das doenças, depois do contato sexual, o HIV pode levar até 72 horas para conseguir atravessar a superfície dos genitais, vencer as defesas naturais do corpo e finalmente infectar a pessoa. Esse período pode representar uma janela de oportunidade terapêutica, pois existem alguns remédios contra o HIV que podem bloquear a infecção. O uso dessas medicações após contato sexual de risco recebe o nome de Profilaxia Pós-Exposição, também conhecida pela sigla PEP (do inglês, Post Exposure Prophylaxis).

Qual é a ideia? O remédio chega nos genitais antes do estabelecimento da infecção. Vários estudos em animais e evidências em estudos clínicos apontam que se trata de uma medida eficaz. De fato, já aplicamos esse conceito em outras situações semelhantes. Por exemplo, quando um profissional de saúde se acidenta com uma agulha contaminada, adotamos o mesmo princípio de prevenção e o profissional recebe os remédios contra o vírus no prazo de 72 horas.

O que utilizamos? Os mesmos medicamentos indicados para tratar os portadores do vírus da AIDS. Por quanto tempo? A recomendação atual é que sejam mantidos por 28 dias. Evidentemente, quanto mais cedo a pessoa iniciar PEP, menor a chance de contrair o HIV. No entanto, se a relação ocorreu há mais de 72 horas, a medicação deixa de produzir efeito e não é mais indicada.

Quem teve uma relação sexual sem proteção deve procurar os Serviços Ambulatoriais de Atenção Especializada em HIV e Aids (SAE) ou os Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA). Os endereços desses serviços em cada região estão disponíveis no site http://www.aids.gov.br/ do Ministério da Saúde ou na página de serviços da Agência de Notícias da AIDS.

 

 

Falta de Desejo Sexual Feminino

1-nan-goldin-dg

 

 

A falta do desejo sexual ou a  diminuição da libido é relativamente comum no sexo feminino. Atinge tanto as mulheres jovens como aquelas em fase pré e pós-menopausa. A saúde estando em dia, o principal motivo da falta de desejo costuma ser o estresse do dia a dia . Cuidar de um parente doente, enfrentar dificuldades financeiras ou suprir as necessidades de um marido exigente podem acabar com o desejo sexual. Mais existem outros motivos para a falta do desejo sexual.

  • Alterações Hormonais – provocada por uso de diversos medicamentos
  • Uso de Antidepressivos
  • Rotina Sexual do Casal – Quando tudo é sempre igual
  • Cansaço Físico e Mental
  • Parto, Amamentação e Menopausa
  • Insatisfação com a vida pessoal
  • Contas para pagar
  • Preocupação com os filhos
  • Medo do desempenho sexual

Ainda existem outras causas relacionadas a diversas doenças orgânicas, como infecções e problemas genitais que provocam desconforto ou dor à relação sexual, reduzindo o interesse pelo sexo. Lembrando também dos fatores emocionais, as mulheres perdem o libido por estarem desconfiadas, tristes e se sentindo “gordas”. A falta de carinho e atenção também são problemas constantes, mas isso pode ser conversado com seu parceiro, fale também de suas fantasias e desejos.

Muitos casais acham que a falta do desejo sexual é falta de amor, mas na maioria das vezes isso não é verdade. Sexo não deve ser confundido com amor, que é um sentimento humano muito mais profundo que o sexo. A solução é passar por uma consulta com o ginecologista para que este possa avaliar as causas e, se for o caso, explicar para o casal qual o tratamento mais eficaz a ser realizado.

Sabemos que a produção hormonal da mulher começa a diminuir a partir dos 35 anos e com isso a uma tendência a diminuição da libido. Por outro lado, a maturidade traz para mulher um melhor entendimento da sua sexualidade e uma maior aceitação do seu corpo, fator que contribui intensamente para o aumento da libido.

E a falta do desejo sexual na gravidez? Também são muitas mulheres que passam por isso.

Com a gravidez, o corpo se transforma e o desejo sexual também. Muitas mulheres ficam inseguras, acham que não são mais atraentes para o parceiro e acabam deixando o sexo de lado durante a gestação. Outra dúvida que afeta a vida sexual das futuras mamães é se o ato pode machucar o bebê.

Na verdade isso não passa de um mito, manter as relações sexuais durante a gravidez é muito saudável. Algumas posições podem ser incômodas por causa da barriga, mas o casal deve experimentar diversas formas, até encontrar a mais confortável. A prática só deve ser evitada se a mulher tiver complicações na gravidez, como sangramentos, por exemplo.

E, como recuperar o desejo Sexual?

O primeiro passo é conversar com seu ginecologista para checar se a falta do desejo sexual está associada somente a preocupações externas ou se existe um problema orgânico envolvido.

O tratamento ideal para tentar resolver o problema da queda da libido feminina, deve passar por uma avaliação completa, quer do ponto de vista físico, como da avaliação psicológica da paciente. É importante saber de detalhes da vida do casal, do grau de intimidade e liberdade de discutir o problema entre eles, avaliação das condições familiares e mesmo das condições financeiras.Com o diagnóstico do médico, é possível resolver o problema.

Em alguns casos, somente o uso de medicação pode ajudar bastante. É possível também repor através de remédios os hormônios que o corpo da mulher deixa de produzir naturalmente.

Quando seu organismo está saudável e suas emoções equilibradas, você se sente mais disposta e o desejo sexual reaparece. Outra forma de resolver o problema é tentar estabelecer um diálogo aberto com seu companheiro, com bastante sinceridade. Tente também deixar o estresse e as preocupações de lado por alguns momentos e seja feliz.

E ai, Cospe ou Engole?

Untitled 1

 

 

Tudo bem que não tem graça chupar bala com papel, mas é sempre bom saber se o parceiro tem alguma doença transmissível antes de fazer sexo oral sem camisinha.. Já foi comprovado que esperma não faz mal, não engravida caso você engolir, e não é “sujo.

 

Esse é um assunto polêmico e um velho conhecido das rodinhas de amigas quando falam de sexo.  Existem varias piadas do tema, algumas verdades e alguns mitos,sexo oral é bom, isso não podemos negar, é gostoso fazer e receber.. Mas e quando rola aquele pedido, ou acontece do cara gozar na boca, vocês engolem ou cospem??

A verdade é que nem toda mulher que engoli o gozo gosta, e nem toda mulher que cospe significa que tenha nojo….

O Gozo tem sabor e o mais engraçado é que isso varia. Tem aquelas mais ralinhas e as mais grossas, algumas você nem sente de tão leves e sem gosto, outras parecem uma janta completa.

Antes de tudo sou a favor das experiências, ou seja, a maioria das coisas não devem ser negadas antes de experimentar. É claro que todos nós temos os nossos limites e devemos respeita-los, mas, temos que saber se esse limite é realmente o seu limite.

Agora vamos lá…

Se for fazer sexo oral e for cuspir, faça isso com elegância, após vocês se divertirem á vontade e seu parceiro finalizar na sua boca com muito jeito e a base de gestos saía delicadamente, e por favor, sem desespero, nada de sair correndo. Ou você pode fazer diferente e cuspir ali mesmo e pra ficar melhor em você mesma …

Agora se na hora que ele finalizar você quiser encarnar a sem vergonha, e resolver se jogar mesmo, que é o que eu aconselharia, vai ver o parceiro delirar de alegria, de vez em quando não custa nada deixarmos eles pensarem que nos domina. Porque esse ato de engolir é isso, é a sensação de dominação que o homem tem.

Para finalizar, uma dica legal são aquelas pastilhas que gelam na boca  pra você que já tentou e continua não suportando o gosto do gozo, experimente usar a pastilha quando seu parceiro já estiver quase gozando, isso pode ajudar a melhorar um pouco o gosto.

 

 

O Amor quando sufoca

separacao_de_casais

 

 

 

O amor é importante para todo ser humano. O problema é que muitas pessoas não conseguem dosá-lo e acabam sufocando a pessoa amada. Tudo o que faz depende da aprovação do parceiro(a) ou ele (a) deve estar inserido. Tão dependente, que acaba vivendo a vida do outro se esquecendo de si mesma. Por mais que amamos uma pessoa, todos nós necessitamos de espaço para respirar, de um tempo com os amigos, com os familiares a até mesmo de solidão. O grude excessivo tanto oprime como angustia. Em geral está associado a muita carência e baixa autoestima, é uma doença que impede o desenvolvimento de relações amorosas, saudáveis e, portanto, necessita de TRATAMENTO.

No início de qualquer relação afetiva, é comum o casal se afastar do convívio social e familiar, preferindo ficar juntos e a sós. Porém, aos poucos, é preciso resgatar este convívio, como forma de nutrir o próprio vínculo e manter vivos e saudáveis os protagonistas da relação

“Amar demais deixa de ser saudável quando a pessoa persiste num relacionamento inacessível, insensato e mesmo assim ela é incapaz de rompê-lo.”

Esse negocio de ” Não sei viver sem você”  traz dentro si uma obsessão e carrega também em sua estrutura psicológica uma imensa carência e baixa autoestima. E como seria possível construir uma relação assim? Na verdade , os dois perdem: quem ama obsessivamente, porque deixa de aproveitar os prazeres e o amor da relação, já que está sempre preocupado em controlar e ansioso pelo medo de ser abandonado. E, quem é amado, por não usufruir a relação e por se sentir sempre sufocado, vigiado, sem liberdade até para um bate-papo com os amigos ou para curtir aqueles momentos de solidão tão importantes para todos nós.

O melhor a fazer é procurar uma terapia, é comum que pessoas assim tenham sido rejeitadas pelos pais na infância ou por parceiros em relações anteriores e precisam perceber também que o amor e a felicidade estão dentro de cada um de nós, não no outro, que a pessoa amada não pode ser o alicerce da sua existência e não será a única capaz de realizar seus sonhos ou preencher os vazios da sua vida. Para se recuperar a pessoa tem que começar a cuidar de sua autoestima, aceitar sua realidade e mudar hábitos e padrões de comportamento.

“Já a pessoa quando recuperada, passa a se aceitar completamente e  passa a ter amor, consideração e respeito por si mesma. Passa a aceitar os outros como eles são, sem tentar modificá-los para satisfazer suas necessidades; cuida de cada aspecto de si (valores, crenças, aparência, interesses, corpo, realizações); e começa a valorizar a estabilidade e a serenidade acima de tudo”

Saia da rotina no “Dia dos Namorados”

images (2)

 

 

É muito difícil manter a paixão de uma relação estável, porém, não é impossível.  A rotina e a repetição dos mesmo hábitos acaba colocando o namoro ou o casamento  em uma zona de conforto não muito agradável para muitas mulheres e homens.Para aquelas que pretendem fugir da rotina, o dia dos namorados pode ser só o início de uma mudança.

Pequenas delicadezas, atitudes apaixonadas e surpresas agradáveis podem ajudar a relação.

Aparência - Por mais que vocês sejam casados, é muito importante a produção, escolha uma roupa sexy e que combine com seu estilo, use uma maquiagem  leve e sensual, coloque um bom perfume e não esqueça, a  roupa e os acessórios são essenciais, valorize as partes que mais gosta do seu corpo.

Jantar Romântico -  Se vocês gostam de cozinhar, preparem juntos o jantar e depois de pronto coloque  em um prato só para os dois comerem juntos. Não esqueça de um bom vinho e caso não goste de cozinhar chame o parceiro para jantar fora.

Gostam de Shopping ? Se gostam, que tal um cineminha ? ou então vão fazer compras e não esqueça de comprar uma lingerie nova e dizer a ele que vai querer usa-lá no mesmo dia.

Teatro - Uma ótima ideia  também para o dia dos namorados, depois podem esticar a noite em algum lugar especial….

Motel - Casada ou namorando é uma ótima opção, um ambiente diferente é muito bom para a relação a dois e sair da ROTINA do dia a dia. Então se esse for o programa de vocês não esqueça de comprar uma lingerie bem linda e alguns acessórios para apimentar a noite. Exemplo? Velas massageadoras, bolinhas, pastilhas que gelam, óleos que esquentam, dadinhos ou raspadinhas com posições e lugares para o sexo etc..

Strip Tease - Aquelas que dizem que não fazem porque tem vergonha agora não tem mais desculpas, preparem o ambiente e deixe apenas aquela luz de fundo, um abajur ou uma lanterna , por exemplo. Mas se mesmo assim continuar com vergonha comece  fazendo uma massagem no seu gato e diga palavras ousadas ao pé do ouvido. Peça a ele que vá tirando peça por peça de sua roupa.

Para os casais com filhos que não tiverem com quem deixar as crianças, coloquem eles para dormir cedo e não deixe a noite passar em branco, façam o jantar romântico em casa ou peçam algo para comerem, aluguem filmes para verem juntinhos, use uma lingerie nova e aproveitem a noite.

O importante e vocês se divertirem juntos.

Pompoarismo – Benefícios para saúde e para vida sexual

d7b47c78fe33b739724e3ef05d1a2e2210218

 

Que atividade física faz bem para o corpo e para a mente todo mundo já sabe. O que poucos sabem é que existem exercícios que prometem melhorar – e muito – a sua vida sexual. De origem oriental, o pompoarismo consiste em movimentos que estimulam os músculos da pelve, pompoar é a habilidade de controlar a contração e o relaxamento da musculatura circunvaginal. Ao aprender a técnica, a mulher consegue controlar os três anéis circunvaginais separadamente,podendo incrementar o ato sexual apenas com o movimento de seus músculos.

Existem cursos que ensinam o pompoarismo, mas, existem técnicas que você pode fazer de casa, pra quem quer tentar primeiro sem gastar nada ou quem ainda não encontrou uma boa professora. Algumas das técnicas são :

  1. Você pode executar este exercício de pé, sentada ou deitada. Inspire pelo nariz e contraia vigorosamente toda a musculatura vaginal, conte mentalmente até cinco, expire pela boca e relaxe a musculatura. Esse exercício deve movimentar a musculatura como você estivesse fazendo uma interrupção durante a micção (urinar). Repita por 15 a 20 minutos todos os dias. Tenha cuidado para contrair os músculos apenas da vagina , se você tensionar junto o músculo do anus, esta fazendo errado.
  2. Você pode também durante o banho com os pés paralelos, colocar o dedo na vagina e tentar aperta-ló, com o tempo esse exercício se torna natural .
  3. Em pé, contraia e relaxe a musculatura da vagina. Tente manter por 10 minutos contínuos. Esse é básico para tonificar os músculos vaginais.

Para as que desejam ir mais longe, existem dois objetos usados nos exercícios do pompoarismo : O Vibrador e as Bolinhas Tailandesas  são usadas treinar os movimentos de sucção, expulsão e fortalecimento dos músculos circunvaginais. As bolinhas devem ter o peso certo e uma distância correta entre elas. Para desenvolver melhor ainda as técnicas em casa, há livros e outros materiais disponíveis.

Alguns dos benefícios do Pompoarismo:

Fortalece os músculos vaginais aumentando o prazer sexual do casal.
- Regula os hormônios, pois ativa a circulação da área pélvica.
- Conserva por mais tempo a libido das pessoas que praticam os exercícios regularmente.
- Ajuda no tratamento de frigidez.
- Auxilia e previne problema de incontinência urinária, queda do útero, bexiga, flacidez vaginal.
- Proporciona orgasmos mais intensos.

Entrem na página do Facebook, vídeo da pompoarista Stella Alves.

 

Preliminares para aumentar o prazer durante o sexo

Muitos casais preferem que o sexo não dure mais que 15 minutos, tudo bem que as “rapidinhas” se encaixam bem na vida corrida do dia a dia e tem um prazer muito gostoso, mas, não deixe que isso se torne obrigatório, afinal muitas mulheres não chegam nem mesmo a ter o orgasmo. 

Antes mesmo de começar lembre-se, planeje o sexo nos dias mais favoráveis e com tempo é claro, assim você pode se entregar ás carícias prolongadas . Essa história de pouco tempo ou saber que os filhos vão bater na porta vai tornar a relação mais curta e ansiosa.

Algumas dicas para aproveitar a noite de prazer

Beije muito - Beijinhos ou beijões antes de começar a relação sexual aumenta a velocidade com que você e o parceiro ficam excitados.

Carícias - Troque caríciais, deslize suas mãos pelo corpo dele e peça a ele que faça o mesmo com você.

Sexo oral - é uma ótima dica para aumentar a excitação do casal, depois de uma olhada na matéria sobre posições sexuais e veja que tem uma que vocês dois podem fazer juntos ao mesmo tempo.

Filme porno - Se os dois gostam é uma boa também, ao ver o filme vocês podem ir se acariciando.

Brinquedinhos eróticos - O uso de vibradores , vela beijável , dados do amor ou baralho erótico, costumam produzir um sexo ousado.

Fantasias - Enfermeira, babá e estudante podem criar um clima mais solto e libertino. Ele também pode virar encanador ou bombeiro.

Massageador -  Pode ser agregado para apimentar mais o desejo e o orgasmo e deixar a pele mais sensível.

Cremes comestíveis - Podem ser espalhados e lambidos pelo corpo de ambos os parceiros. Na falta deles, sinta a própria pele.

Experimente fazer um strip-tease demorado e provocante, dançando na frente do companheiro algemado, ou apenas movimentos embalados por uma música interessante, com seu corpo coladinho no do outro.

Por fim, faça-o lamber todos os lugares do seu corpo. Teve um preferido? Insista para que ele continue ali, sem pressa.

 

Sexo no período menstrual

Benefícios-Relações-Sexuais

 

 

 

Relações sexuais durante o período menstrual ainda é um grande tabu para muitas mulheres e alguns dos questionamentos são por ser pouco higiênico, fazer mal a saúde, aumentar o risco de contrair DST’s, e outras coisas. Primeiro é preciso entender que não há nada de anormal nessa fase, portanto não há nada que atrapalhe ou até mesmo prejudique o ato sexual, pois o sangue menstrual não é contaminado por nada, por isso não causa nenhum tipo de infecção seja no homem ou na mulher.

A exceção é nos casos em que a mulher for portadora do vírus da AIDS (o HIV), pois o parceiro ao entrar em contato com o sangue contaminado pode aumentar as suas chances de contrair a doença”

É importante ressaltar que não há contraindicação para a atividade sexual durante a menstruação, porém,  é preciso atenção quanto às doenças sexualmente transmissíveis, pois nesse período as mulheres estão mais suscetíveis ao contágio. Por isso recomenda-se usar camisinha durante a relação sexual, pois  as infecções contraídas durante o período menstrual podem se tornar mais sérias do que em outro período.

Outro cuidado que devemos ter é com a higiene, a vagina deve ser bem lavada antes e depois da relação sexual, trocando o absorvente constantemente.

Em questão da sujeira

Você pode sugerir ao seu parceiro que pratiquem a transa  no banho, assim diminui o desconforto durante o ato sexual. Mas se você sente vergonha em expor a situação para seu novo parceiro, o melhor e deixar para outro dia.

 

Lembre-se , independente de ser um período menstrual ou não, o uso da camisinha deve sempre fazer parte das relações sexuais.

 

Os 10 mandamentos importante para um casal

1. Nunca irritar-se ao mesmo tempo 

A todo custo evitar a explosão. Quanto mais a situação é complicada, mais a calma é necessária. Então, será preciso que um dos dois acione o mecanismo que assegure a calma de ambos, diante da situação conflitante. É preciso convencermo-nos de que, na explosão, nada será feito de bom. Todos sabemos bem quais são os frutos de uma explosão: apenas destroços, morte e tristeza. Portanto, jamais permitir que a explosão chegue a acontecer. 

2. Nunca gritar um com o outro 

A não ser que a casa esteja pegando fogo. Quem tem bons argumentos não precisa gritar. Quanto mais alguém grita, menos é ouvido. Gritar é próprio daquele que é fraco moralmente e precisa impor pelos gritos aquilo que não consegue pelos argumentos e pela razão.

3. Se alguém deve ganhar na discussão, deixar que seja o outro Perder uma discussão pode ser um ato de inteligência e de amor. Dialogar jamais será discutir, pela simples razão de que a discussão pressupõe um vencedor e um derrotado, e no diálogo não. Portanto, se por descuido nosso, o diálogo se transformar em discussão, permita que o outro “vença”, para que mais rapidamente ela termine. Discussão no casamento é sinônimo de “guerra”, de luta inglória. Que vantagem há em se ganhar uma disputa contra aquele que é a nossa própria carne? É preciso que o casal tenha a determinação de não provocar brigas; não podemos nos esquecer que basta uma pequena nuvem para esconder o Sol. Às vezes uma pequena discussão esconde por muitos dias o Sol da alegria no lar.

 

4. Se for inevitável chamar a atenção, fazê-lo com amorA outra parte tem que entender que a crítica tem o objetivo de somar e não de dividir. É necessário que haja uma conversa construtiva; e essa é amorosa, sem acusações e condenações. Antes de apontarmos um defeito, é sempre aconselhável apresentar duas qualidades do outro. Isso funciona como um anestésico para que se possa fazer o curativo sem dor. E reze pelo outro antes de abordá-lo em um problema difícil. Peça a Deus que prepare o coração de seu cônjuge para receber bem o que você precisa dizer-lhe. Deus é o primeiro interessado na harmonia do casal. 

5. Nunca jogar no rosto do outro os erros do passado 

A pessoa é sempre maior que seus erros e ninguém gosta de ser caracterizado por seus defeitos. Toda vez que acusamos a pessoa por seus erros passados, estamos trazendo-os de volta e dificultando que ela se livre deles. Certamente não é isto que queremos para a pessoa amada. É preciso todo o cuidado para que isto não ocorra nos momentos de discussão. Nestas horas, o melhor é manter a boca fechada. Aquele que estiver mais calmo, que for mais controlado, deve ficar quieto e deixar o outro falar até que se acalme. Não revidar em palavras, senão a discussão aumenta e tudo de mau pode acontecer, em termos de ressentimentos, mágoas e dolorosas feridas. Portanto, como ensina Thomás de Kemphis, “primeiro conserva-te em paz, depois poderás pacificar os outros”. 

6. A displicência com qualquer pessoa é tolerável, menos com o cônjuge 

Na vida a dois, tudo pode e deve ser importante, pois a felicidade nasce das pequenas coisas. A falta de atenção para com o cônjuge é triste na vida do casal e demonstra desprezo para com o outro. Seja atento ao que ele diz, aos seus problemas e aspirações. 

7. Nunca ir dormir sem ter chegado a um acordo 

“Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento” (Ef 4,26b) Se isso não acontecer, no dia seguinte, o problema poderá ser bem maior. Não se pode deixar acumular problema sobre problema sem solução. Já pensou se você usasse a mesma leiteira, que já usou no dia anterior, para ferver o leite sem antes lavá-la? O leite certamente azedaria. O mesmo acontece quando acordamos sem resolver os conflitos de ontem. Os problemas da vida conjugal são normais e exigem de nós atenção e coragem para enfrentá-los, até que sejam solucionados, com dedicação e, principalmente, com amor. A atitude da avestruz (a da fuga) é a pior que existe. Deve-se buscar a solução com paz e perseverança.

 

8. Pelo menos uma vez ao dia, dizer ao outro uma palavra carinhosaMuitos têm reservas enormes de ternura, mas esquecem de expressá-las em voz alta. Não basta amar o outro, é preciso dizer isto também com palavras. Especialmente para as mulheres, isto tem um efeito quase mágico. É um tônico que muda completamente o seu estado de ânimo, humor e bem-estar. Muitos homens têm dificuldade neste ponto; alguns por problemas de educação, mas a maioria porque ainda não se deu conta da sua importância. Como são importantes essas expressões de carinho que fazem o outro crescer: “eu te amo”, “você é muito importante para mim”, “sem você eu não teria conseguido vencer este problema”, “a tua presença é importante para mim”; “tuas palavras me ajudam a viver”… Diga isto ao outro com sinceridade toda vez que experimentar o auxílio edificante dele. 

9. Cometendo um erro, saber admiti-lo e pedir desculpas 

Admitir um erro não é humilhação. A pessoa que admite o seu erro demonstra ser honesta consigo mesma e com o outro. Quando erramos não temos duas alternativas honestas, apenas uma: reconhecer o erro, pedir perdão e procurar remediar o que fizemos de errado, com o propósito de não repeti-lo. Isto é ser humilde. Agindo assim, mesmo os nossos erros e quedas serão alavancas para o nosso amadurecimento e crescimento. Quando temos a coragem de pedir perdão, vencendo o nosso orgulho, eliminamos quase de vez o motivo do conflito no relacionamento e a paz retorna aos corações. É nobre pedir perdão! 

10. Quando um não quer, dois não brigam 

É a sabedoria popular que ensina isto. Será preciso então que alguém tome a iniciativa de quebrar o ciclo pernicioso que leva à briga. Tomar esta iniciativa será sempre um gesto de grandeza, maturidade e amor. E a melhor maneira será “não pôr lenha na fogueira”, isto é, não alimentar a discussão. Muitas vezes é pelo silêncio de um que a calma retorna ao coração do outro. Outras vezes será por um abraço carinhoso ou por uma palavra amiga.

Pensem nisso!

Powered by WP Robot